Related Articles

13 users responded in this post

Subscribe to this post comment rss or trackback url
User Gravatar
shintoni said in fevereiro 2nd, 2009 at 10:21

Paulo:
Hoje postei este texto, ok?
Com nome certo e endereço do blog. Passe lá para conferir!
Valeu!
Enorme abraço!

User Gravatar
Seu Paulo said in fevereiro 2nd, 2009 at 12:13

Amigo Shintoni, você me encabula… Terão mesmo algum valor as minhas postagens? Obrigado e disponha.

User Gravatar
Vivianne Roldan said in fevereiro 2nd, 2009 at 17:18

Oi Sr. Paulo, fiquei feliz em conhecer o seu Blog! Você tem o belo dom da escrita, que história linda!
Vou continuar acessando!Abraço!

User Gravatar
Gerla said in fevereiro 5th, 2009 at 20:07

emocionei-me!

User Gravatar
Seu Paulo said in fevereiro 5th, 2009 at 22:26

Não foi só você. Confesso que este artigo saiu das profundezas d’alma.

User Gravatar
Tetê Pompeu said in fevereiro 7th, 2009 at 0:11

Oi! Achei lindo esse texto.Lembrei-me daquela música:”Naquela mesa está faltando ele e a saudade dele está doendo em mim..”

User Gravatar
Tetê Pompeu said in fevereiro 7th, 2009 at 0:14

Adorei conhecer o seu blog,com certeza continuarei visitando.Sou colega e amiga da Graça. Abraços.

User Gravatar
Seu Paulo said in fevereiro 7th, 2009 at 8:14

Tete. Que bom que você gostou. Foi a forma que encontrei de compartilhar este sentimento filial que todos nós devemos aos nossos papais. Afinal, no Decálogo tem uma Lei específica “Honrar pai e mãe”, que não podemos jamais ignorar, não é?

User Gravatar
Hilário said in fevereiro 19th, 2009 at 16:20

Paulo, fiquei extremamente emocionado, não o invejo apesar de nunca ter pescado com nosso pai pois felizmente a vida me presenteou com várias outras pescarias com ele: numa ida a feira, numa caminhada e até mesmo num simples batepapo debruçados no muro. Tenho certeza que peguei todos os peixes do mundo. Com todas essas lembranças, podemos afirmar: Vivemos e muito felizes. Um grande beijo mano, te amo!

User Gravatar
Paulo said in fevereiro 20th, 2009 at 13:47

Hilário, verdade! As pescarias que sempre tivemos dos conselhos e principalmente exemplos que o velho Geraldo nos proporcionou, ficarão marcadas em nós por toda a eternidade. Te amo muito também, mano véio!

User Gravatar
Sandra said in fevereiro 26th, 2009 at 14:42

Mano véio; vi meu rio, vi meu irmão, vi meu pai, vi os três juntos, ali naquele cenário “pescado” da tua memória, e a leitura do teu texto, se fez também a memória minha… Obrigada por nos dar um momento tão vosso fazendo-o tornar de todos nós; Bravíssimo!! Um beijo doce como o seu lindo texto… tua mana que te ama…
Sandra Chinelate

User Gravatar
Helena said in maio 12th, 2009 at 21:48

Primo, hoje também tive o privilégio de adentrar-me nas suas emoções ao ler esse maravilhoso texto. Só quem vive intensamente cada instante consegue reter na alma tantos detalhes, tantas lembranças.
Obrigada primo por partilhar esse momento de deliciosa nostalgia.

User Gravatar
loisca said in setembro 14th, 2009 at 23:41

Manu muito mais véio, apesar de eu ser muito mais novo, tive a oportunidade de estar com nosso saudoso Pai em alguma pecaria… si que não foi tão emocionante como as suas de antigamente, mas com certeza a companhia sabems que foram bem valiosas… Obrigado por coparilharmos nessas recordações, que por sinal, foram de grandes alegrias.

Leave A Reply

 Username (Required)

 Email Address (Remains Private)

 Website (Optional)